SAL E LUZ

Resumindo o que Jesus quer dizer com sermos sal e luz para a sociedade, pode-se destacar quatro ensinos.

Primeiro, ser sal significa ser diferente. É possível apontar três sentidos para o que significa ser sal, que não são necessariamente excludentes entre sim, mas que são comprovados historico e biblicamente:

A) evitar a decomposição do mundo morto pelo pecado, assim como o sertanejo fazia, antes da geladeira, para conservar carne, criando, assim, a deliciosa carne de sol.

B) Purificar uma sociedade marcada por impurezas de todos os tipos (o sal era um símbolo de pureza no AT, conforme Êx 30.35, 2Re 2.19-23).

C) Trazer sabedoria a um mundo louco (por exemplo em Cl 4.6).

A ênfase de Jesus está no fato de que os discípulos são essencialmente diferentes dos não cristãos (daí o efeito benéfico na sociedade) e que, caso os primeiros se tornem semelhantes aos últimos, receberão o juízo de Deus.

Em segundo lugar, o cristão não apenas é alguém diferente, o cristão é alguém que não consegue esconder dos outros essa diferença. Jesus diz isso quando compara os discípulos com uma cidade sobre o monte. Tente imaginar-se 2000 anos atrás. Ainda não há iluminação elétrica e o consequente céu noturno claro de hoje, que nos impede de ver as estrelas. Imagine agora que você está num vale muito escuro e olha para uma cidade cheia de tochas e lâmpadas à óleo (tipo a do Aladim) sobre um monte. Não tem como não ver esse ajuntamento urbano. Assim é o discípulo de Jesus no meio das trevas.

Jesus divide a figura da luz em uma segunda subfigura, uma lâmpada numa casa escura. Aqui o significado da metáfora é a nossa terceira lição sobre o impacto dos discípulos na sociedade, isto é, além de ser essencialmente distinto e dessa distinção saltar aos olhos, o cristão deve estar envolvido com a sociedade para ser útil para o Reino de Deus, pois, ao isolar-se da sociedade, ele torna-se tão eficiente quanto uma lâmpada embaixo de uma vasilha.

A quarta é que ser sal da terra e luz do mundo é algo que fazemos como igreja, como comunidade. Jesus não usa “tu”, ele usa “vós”, mostrando que essa ação não é para agentes solitários, mas ação coletiva.

Ser sal e luz na sociedade, portanto, significa ser diferente (diferença que é sempre visível), estar envolvido socialmente e fazer isso como um povo.

Deixe um comentário